HUMANOLOGIA

A ciência da psicologia aplicada

ESCOLHA SEU CAMINHO

Trechos de uma palestra do Yogi Bhajan

 

Tenho ouvido com frequência que muitas pessoas acreditam que o caminho espiritual é difícil e o caminho neurótico é fácil. Eu nunca concordei.

 

Esta é uma escolha de vida que todos nós devemos fazer. Se você não compreende a mente e suas reações, irá escolher errado o seu primeiro passo, e todo o seu progresso será doloroso. Para trilhar qualquer um dos caminhos são necessários a mesma quantidade de esforço e energia. A dificuldade está na natureza da mente e em como ela se agarra às coisas e fica fascinada por sentimentos e sensações.

Seja qual for o caminho que tomemos, as exigências da vida são as mesmas. Para um caminho espiritual, é necessário X quantidade de disciplina da mente e do corpo. Para aperfeiçoar essa disciplina, é necessária uma quantidade Y de energia. Um caminho neurótico, também leva X quantidade de disciplina e Y quantidade de energia. Cada um tem seus próprios hábitos e desafios. É preciso a mesma energia, a mesma quantidade de meditação para transformar-se em um ladrão convicto ou em um santo convicto. A mesma energia deve ser direcionada.

Se não se trata de uma quantidade maior de energia a ser empregada, qual é então a dificuldade? Por que temos a impressão de que um é mais fácil que o outro? Se eles são iguais, por que nem todas as pessoas são espirituais?

A resposta é muito simples. O ego da mente vincula-se a impressões imediatas. Ele se aproveita do emaranhamento, da luta pelo controle, da intensidade e do drama, independentemente da sensação ser agradável ou dolorosa.

A longo prazo, torna-se automática a reação às facetas e ao momentum da mente de estar fascinado e distraído. O caminho espiritual é um longo caminho. É vasto, sutil e refinado. O caminho neurótico é imediato, reativo, bem ali à mão. É tangível e automaticamente expresso no plano fisico.

Sem qualquer sensibilidade, você pode acessar seus traumas e dramas. Você facilmente sente sua depressão e agressão. Você vai atrás de sentimentos imediatos. E existem muitos sentimentos. Sua mente se torna pesada e densa com esses sentimentos. E tudo mais perde a importância.

Você e sua alma se tornam mais e mais distantes. Sua alma, sua amiga mais íntima, parece muito distante no tempo. E então, agir com compromisso e graça se torna remoto no espaço. E, então, você se perde, perde sua graça e, finalmente, o curso do caminho!

Há algo muito simples: no caminho espiritual, você precisa atravessar sua mente, seu poder adquirido na experiência, para alcançar a alma. Mas a mente não está vinculada ao tempo e ao espaço. É preciso criar um foco, uma identidade, uma sensibilidade para estar além do tempo e do desafio do espaço. E, então, a alma estará sempre disponível e presente. Isso lhe dá um fluxo e torna a sua presença radiante.

O Guru apresenta esta situação em uma única linha: Mân vidh chanân vêkhia.

Mân significa mente. Vidh significa fazer um buraco, como quando você abre um furo no lóbulo da orelha para colocar brincos. Mân vidh significa penetrar através da mente e fazer um buraco nela, como em uma pérola ou uma conta. Chanân é a luz, a realidade Infinita. Vêkhia é ver. Assim, você deve atravessar a mente, penetrá-la e, através desse buraco, ver a luz além dela. Isso é o que a alma é. Isso é também o que é Deus. Essa visão leva você além de suas reações, e a longo prazo te leva para o Infinito.  

A mente é como um camelo. Vocês já andaram a camelo? Se você não é um expert, você vai rasgar sua pele e repuxar seus músculos e pernas junto com todas as outras partes do corpo. Para montar o camelo com sucesso, existe uma maneira especial de se assentar e de se sincronizar com o movimento dele. E se você tiver muita sorte, ele terá uma argola no nariz, para que você possa direcioná-lo. Então, ele poderá levá-lo através de desertos sem fim. E se um dia essa agulha se perder, você se lembrará muito bem desse dia! O camelo, por natureza própria, conhece todos os tipos de truques para te derrubar. Ele adora fazer isso. Depois que você cair duramente de cerca de três metros de altura, o camelo tem uma política muito eficaz. Ele se assenta no seu ex-piloto e implacavelmente o mói e, por fim, o mata.

 

Isto é exatamente o que a mente faz com você. É preciso perfurar o buraco, conquistar a mente e montá-la em sincronia pelo caminho.

 

A mente deveria ser seu poder, seu instrumento e sua projeção. Ela pode dizer onde você está e o que está acontecendo. Mas essa mesma mente se torna sua inimiga e isso te mata. Te derruba. Ela foi dada a você para te conectar a Deus e te ajudar a se expressar e experimentar a si mesmo. Como você pode colocar essa agulha? Como você pode criar o buraco na mente e ver o farol da luz da alma?

O problema de trilhar o caminho espiritual é que você é testado a cada passo. Cada passo te expande e te eleva. Mas no caminho neurótico, o caminho do ego, você aproveita cada passo, mas cada passo é plano. Sem ascensão, sem elevação. Você fica tão preso que rapidamente as coisas param de chegar até você.

Ego é a própria capacidade de ser finito. Você diz: “Eu sou. Estas são as minhas coisas. Esta é a minha vida. Ninguém pode me falar nada. Eu farei o que eu  quiser fazer.” No final, isso o confina de forma trágica e extrema. Você não dá atenção ao seu destino e perde a perspectiva. Você vive a vida através das reações da mente. Você não se sente você mesmo. Você não penetra na alma e não vive pelo seu coração. Você evita os testes e nunca ganha sua singularidade em seu destino. Os prazeres imediatos do ego te tiram de cena e te arrastam para longe da alma. Escolha esse caminho e você nunca penetrará em sua própria mente e nunca verá a luz da alma, que é a parte de Deus que está em você.

Eu entendo suas inseguranças, seu desejo de não ser testado e seu desejo por felicidade. Sua mente se torna satisfeita e feliz quando você se sente seguro. Você pensa, “Meu trabalho é bom. Meu carro é ótimo. Minha casa é boa. Minha vida sexual é boa. Minha pressão arterial é boa. Minha comida é boa”. Tudo o que você tem está bem bom. Mas, você está bem? Isso é o mais difícil de responder, embora tudo dependa disso.

 

Você é você que está acima de tudo. Você nunca pode ser isso ou aquilo. Você é você, que é você e só você. Esse é o segredo da sua alma. Você precisa estar alerta porque as reações da mente que podem afastá-lo da dose de realidade da sua alma. Isso é chamado de tentação. E aparece em todas as formas, algumas sutis, outras não.

Frequentemente você não acredita em si mesmo e não confia em seu destino. Quando meu livro "Os Ensinamentos de Yogi Bhajan" foi escrito, a pessoa que deveria promover e finalizar a publicação se aproximou de mim e disse: “precisamos de alguém para escrever o prefácio, alguma atriz ou algum cidadão importante. Assim o livro venderá mais.”

Eu disse: “Sou a única pessoa que deve escrever este prefácio. Estes são os meus ensinamentos, e eu sou um cidadão importante”. Isto era um teste. Eu não estava falando a partir do ego. Eu me recusei a entrar nesse jogo de compra e venda. Eu não preciso de um chamariz. Isto é uma verdade, e essa verdade venderá em seu próprio tempo pela Graça do Guru.

As tentações para ter sucesso, impressionar, controlar e pertencer estão em toda parte. Se sua mente reage e você não tem uma argolha que a perfura e a controla, isso pode fazer com que você deixe para trás o "você como você". Quando sua mente está controlada, cada oportunidade chegará a você como você, em seu destino e em seu espírito.

Nós reivindicamos e esperamos por muitas coisas. Quando se trata do teste, é muito difícil. Nós afirmamos que nos comprometemos a um casamento e um relacionamento gracioso. Quando surge um problema, fugimos e nos tornamos rudes e difíceis. Cada drama neurótico se torna uma escolha entre a tentação e a consciência. Qual deve ganhar? Consciência e seu espírito! Mas muitas vezes você sabe disso e ainda assim deixa a tentação vencer e você se perde. Como você pode falhar com o seu próprio ser consciente? Como é possível trair sua própria consciência? A resposta é a mesma: há um prazer no ego, porque ele é imediato. Mas o ego também é cego, e é por isso que há dor na vida.

Que outro poder podemos usar para perfurar a mente? Que pérola pode nos concentrar além do imediatismo do ego? Você não pode controlar sua própria mente com seu ego. Isto produz apenas mais do mesmo e mais complicações. O Guru nos diz isso e nos dá uma ferramenta para controlar e entender a mente: o Shabad Guru.

O Shabad Guru são palavras, ritmos e significados que lhe dão um vigor automático sempre que você enfrentar um teste, uma situação ou uma tentação para trair sua consciência. Quando você treina a mente com o Shabad Guru, você desenvolve uma habilidade chamada nam chit avé – a identidade do seu espírito –, e Deus vem instantaneamente até você em sua mente.

Estas palavras vêm quando você está em dificuldade, em dor, com problemas ou quando você está em uma situação boa. Elas vêm em sua mente automaticamente, como uma borrifada de água. E então ela floresce em você, estabelecendo uma atitude de gratidão. Isso lhe dá equilíbrio e um antídoto para a mente egomaníaca.

Com esta recordação e meditação, a mente escolhe o espírito, escolhe a graça, e escolhe a alma distante como se fosse mais tangível do que qualquer outra coisa. Fechar essa lacuna da mente e salvar sua vida da sensação de afastamento é o propósito da vida! Ao longo de todas as suas atividades, você precisa se relacionar, se conectar e manter sua alma com Deus. Quando você está comendo, vivendo, esperando, dirigindo, em qualquer momento, lembre-se disso. Deixe a palavra guiar sua mente para sincronizá-la com o Infinito em qualquer situação. Estabelecendo esta atitude, você pode abraçar a vida e sentir o êxtase da criação com clareza, humildade e felicidade.

 

A mente adora sentir seu próprio poder e fazê-lo prestar atenção nela, ao invés de em você e em sua alma.

O mero toque da sabedoria e bênção do Guru me protege e me dá o poder e a oportunidade de treinar minha mente para me lembrar de Har – o nome de Deus. Quando o Infinito penetra a mente, ele te colore da mesma maneira. Você se torna vasto e vê a luz da alma em toda parte. Então é realmente verdade: se você não vê Deus em tudo, você não vê Deus em nada.

Pelas bênçãos do Shabad Guru, que você possa sempre manter sua consciência e trilhar o caminho do espírito a cada passo. Que o Guru nos abençoe para servir a todos aqueles a quem estamos destinados a servir. Dê-nos a oportunidade de chegar a cada coração, cada ser, e trazer alegria e felicidade. Obrigado por este dia e por esta noite, e pela chance de conversar e compartilharmos juntos esse momento. Você é o mais gentil dos gentis. Você é o Senhor de todos os Senhores. Que Tua Luz nos guie a cada passo e por toda a vida.

Sat Nam!

*Publicado originalmente no site da 3HO.

SOBRE NÓS

A Associação Brasileira dos Amigos de Kundalini Yoga, filiada à Fundação 3HO, tem por propósito divulgar a tecnologia e os ensinamentos do Kundalini Yoga e do Shabad Guru no Brasil, servindo a todos na busca da excelência e da manifestação de seu ser original, criativo, livre e digno.

LOCALIZAÇÃO

Rua Yvon Magalhães Pinto, 511

São Bento .  Belo Horizonte

MG . 30350-560 . Brasil

Telefone: (31) 3090-5508 

secretaria@abaky.org.br 

CONECTE-SE

© 2018 por Abaky.

  • Instagram - White Circle
  • Facebook - White Circle
  • YouTube - White Circle
  • SoundCloud - White Circle