Numerologia Tântrica para Novembro 2018

Virando o jogo


por Nam Hari Kaur, originalmente publicado no site da 3HO.org Traduzido com autorização da 3HO.


Novembro é um mês que traz uma mudança épica para o planeta assim como uma oportunidade para nos reorganizarmos e nos prepararmos para o Ano Novo. Nesse mês, há um vórtex super poderoso de energia de cura. Nós devemos tirar proveito dessa energia em favor da nossa saúde e depuração.


O número 11 representa alinhamento divino, e este é o momento propício para distinguirmos bem em quais campos de nossas vidas nós nos sentimos em conflito ou divididos. Os reinos angelicais estão a postos para nos ajudar, e as forças mais elevadas desejam que em dezembro nós estejamos a ponto de bala, "prontos pra próxima", um passo a frente do Ano Novo.


É interessante notar que, algumas vezes, "as forças elevadas" usarão as medidas mais sutis e sofisticadas a fim de iluminar o caminho correto. Quero compartilhar uma história pessoal, de quase 30 anos atrás, que ilustra bem o que estou falando.


Eu estava prestes a completar seis anos de casamento e, apesar dos grandes esforços em termos de comunicação, compromisso e reconciliação, tudo estava indo por água abaixo. Lembro do dia em que estava sentada na sala de espera do consultório médico, pouco antes de descer ao centro da cidade para assinar os papeis de divórcio. Era um dia triste. Enquanto aguardava na sala, peguei um exemplar da "Reader's Digest", uma revista que eu adorava de ler na infância. Uma das minhas seções prediletas era "Citações citáveis". Ao pegar a revista, pulei direto para essa seção.


Fui percorrendo lentamente as citações. Ao final da página, lá estava aquilo que me tiraria o chão: "Quando você estabelece menos do que você merece, você recebe de volta ainda menos do que estabeleceu".


Essa era a história dos meus últimos seis anos, escrita em uma única linha. Tudo se transformou naquele exato momento quando o Universo me permitiu e eu mesma, em seguida, me permiti seguir em frente.


Meus amigos, essa é a história de Novembro: reconhecer onde estão os desajustes e corrigi-los. Onze é o número do alinhamento divino, e se, em primeiro lugar, nós não nos alinhamos, então, não existe nada que vai durar.


Uma das facetas mais fascinantes de novembro é a habilidade de revelar a qualidade multidimensional de nossas lições de vida. Eis um ótimo exemplo: quando um prisma é colocado diante de um raio de luz num determinado ângulo, há uma refração de luz que pode ser projetada numa parede ou atravessar uma sala. Essa refração, ou arco-íris, revela um espectro de cores. E revela também os pontos em que há rachaduras, falhas ou descoloração no prisma.


Por causa da presença dupla do número onze nesse ciclo (mês 11 e número geral do ano 11), o mês de novembro tem como efeito revelar onde estão as falhas escondidas de forma que elas possam ser corrigidas.


Pode ser que, de repente, a gente se perceba mais consciente dos nossos mecanismos de adaptação e dos padrões emocionais que tem governado e possivelmente arruinado nossas vidas. A notícia boa é que podemos deixar tudo isso pra trás, desapegar e encerrar o assunto por meio de uma escolha consciente.


Imagine-se agora num pequeno barco a remo, remando de forma estável através dos anos de sua vida. Em alguns momentos, você se perguntou espantado "nossa, por que é tão difícil remar essa pequena embarcação? Às vezes me sinto tão cansado". Num belo dia, você decide se movimentar e reorganizar seus pertences, e descobre então que uma âncora de 70kg estava escondida debaixo de uma lona no fundo do barco. Ao ver a âncora, você chora convulsivamente "ah meu deus, remei esse barco esse tempo todo com um peso morto de 70kg a bordo". E o reconhecimento de quanta energia você despendeu nisso te faz sucumbir de repente.


Novembro é o momento para nos liberarmos por meio da consciência. Nos tornando consciente, podemos virar o jogo. Estamos na estação da virada e as probabilidades estão a nosso favor em prol de nossa transformação profunda.


O "Hast Kriya: Earth to Heavens" pode nos ajudar a curar qualquer fissura que eventualmente exista no nosso prisma mental. Yogi Bhajan disse sobre esse kriya que "o poder vai descer dos céus e te limpar por completo".


Onze é o arquétipo do Farol, a presença constante e estável de iluminação que nos oferece ajuda para encontrarmos nosso caminho. A respeito de faróis, é importante notar que eles não existem em ambientes tranquilos, de fácil navegação. Eles estão sempre à borda, próximo às ondas de arrebentação e aos elementos da natureza em constante mutações. Vem as tempestades e ventos fortes e o Farol se mantém lá, estável, à beira do caos, emitindo sua luz para que todos possam encontrar seu caminho de volta pra casa sãos e salvos.


Nós somos essa luz e nós somos as orações da humanidade encarnadas em nossas presenças e nossos reflexos graciosos. Mantendo-nos numa estabilidade simples, estamos realizando agora uma mudança poderosa num período crucial da evolução humana. Reconheçamos quão precioso somos e saibamos que as orações dos anjos estão nos sustentando de forma doce nesse momento.


Sat Nam


"A maior de todas as doenças nesse planeta é o auto-estresse. E essa é a pior dificuldade, pessoal. Vocês tem que entender que não há nada mais precioso do que auto-cura"

Yogi Bhajan


[Tradução: HariShabad Kaur Khalsa]

Categorias
Posts Recentes
Arquivo
Tags  
SOBRE NÓS

A Associação Brasileira dos Amigos de Kundalini Yoga, filiada à Fundação 3HO, tem por propósito divulgar a tecnologia e os ensinamentos do Kundalini Yoga e do Shabad Guru no Brasil, servindo a todos na busca da excelência e da manifestação de seu ser original, criativo, livre e digno.

LOCALIZAÇÃO

Rua Yvon Magalhães Pinto, 511

São Bento .  Belo Horizonte

MG . 30350-560 . Brasil

Telefone: (31) 3090-5508 

secretaria@abaky.org.br 

CONECTE-SE

© 2018 por Abaky.

  • Instagram - White Circle
  • Facebook - White Circle
  • YouTube - White Circle
  • SoundCloud - White Circle