[GSK] Escolhendo a rota sem desvio até a intuição

Aula ministrada por Gurusangat Kaur Khalsa em 02 de novembro de 2018


[GSK abre a aula]


Na semana passada trabalhamos um aspecto muito importante da intuição: o papel do problema. Trabalhamos os aspectos de dois eixos sob os quais a intuição se sustenta. O primeiro é fazer escolhas a longo prazo. Escolhas que têm a ver com o destino e não com a satisfação emocional ou a identidade cultural. Isso é suficientemente difícil, porque tem horas em que somos tomados pelas pegadinhas do ego, por essa identidade cultural.


O segundo eixo, bem importante também, é muito mais desafiador. Trata-se de desenvolver a intuição para identificar o risco em uma pessoa ou situação, saber que aquilo vai trazer algo muito ruim e, diante da tendência de fugir, usar a intuição a serviço da alma. Não evitar, mas fazer um contrato de relação autêntica com aquela pessoa ou situação, sabendo que se pode levar uma traulitada lá na frente, e saber lidar com isso.


Porque se excluirmos de antemão aquela pessoa estaremos nos negando a receber o presente que o problema tem para nos dar. Isso é um processo intuitivo bem avançado e aí já não há problema, estamos prontos para a calúnia, para o que for. Sabíamos que algo ruim iria acontecer, mas não deixamos de servir aquela pessoa ou aquela situação. Nos protegemos, mas não deixamos de servir.


Hoje vamos trabalhar as costelas, onde está o pulmão e o prana, e a parte inferior da coluna. Essa conexão entre o pulmão e a parte inferior da coluna é muito importante no Kundalini Yoga e raramente se fala sobre isso. A parte inferior da coluna tem essa enquadratura, essa articulação, que é um lugar onde temos uma reserva de prana muito grande, e ela se relaciona com a região do sacro. A região do sacro tem esse nome que vem do latim e significa sagrado. É sagrado porque é o lugar de reserva da energia vital, de reserva do prana. Essa reserva do prana é mais bem aproveitada quando se respira, quando se usa o pulmão de forma a manter essa comunicação entre o prana que entra e que desce e não o prana que entra e sai rapidinho. A aula de hoje tem uma relação entre o diafragma e a região sacral.


Kriya: Ajustar as costelas e a parte inferior da coluna para desenvolver firmeza, do manual "Self Experience"

Meditação para o corpo radiante: Ajai Alai


Com essa aula encerramos o ciclo da intuição. Falamos da intuição de forma muito completa. Um último detalhe a ser dito é que o lado bom disso tudo é que muita gente pensa que intuição é algo que alcançamos depois de muita depuração – e pode ser por aí também. Depois que escolhemos quebrar a cara várias vezes com as nossas demandas egóicas, até dizermos: “Cansei desse negócio”. Esse é um caminho muito longo porque seu tempo é infinito. Não o recomendo. Há um outro caminho bem direto, bem neutro, uma rota sem desvio, que é acessado no momento em que nos lembramos que somos mamíferos presenteados pela natureza com um lobo frontal.


A tecnologia inteira do Kundalini Yoga é para fortalecer o lobo frontal. Uma maneira de ficarmos intuitivos sem termos que esperar o tempo, sem termos que esperar a sabedoria nos erros. O lobo frontal é um grande atalho e eu recomendo demais que saibam investir nisso. Uma coisa que ajuda e acelera o fortalecimento do lobo frontal é usarem o que são – vocês são yoguis! – e controlarem os seus impulsos. Isso vai depender um pouquinho de vocês. O lobo frontal é acessado, é usado, e aí vem uma informação. Se o seu impulso for maior que aquela informação, não poderão ouvi-la. Não deixem para ouvir a intuição só em momentos de grande risco. O lobo frontal está sempre emitindo as informações. Se são capazes de ouvi-las ou não é uma outra história.


Lembrem-se de se fortalecerem com os exercícios, com a meditação, que faz isso naturalmente, e com inteligência aplicada. A inteligência aplicada é o controle dos impulsos. Todas as vezes que se sentirem bastante frustrados porque negaram-se a si próprios algo que lhes daria um sabor de satisfação pessoal em detrimento de uma coisa maior, parabéns! Está ótimo, vocês impuseram um controle total! Estão mais próximos de serem um mamífero inteligente que um mamífero que não faz uso dos seus recursos.


Aluna: A intuição é irmã siamesa da mente neutra?


GSK: A mente neutra é o mecanismo de processamento do nosso meio para chegar à intuição. Se não processamos o meio com a mente neutra não chegamos à intuição. O processamento do meio através da mente negativa não vai ter como resultado a inteligência da intuição, mas a inteligência do instinto. Mesma coisa com a mente positiva. As mentes negativa e positiva acessam a inteligência do instinto porque elas têm um relacionamento que é de defesa imediata. Com a mente neutra acessamos a inteligência da intuição porque o seu mecanismo de defesa não é nos proteger no imediato, mas a longo prazo. Tem a ver com o lobo frontal nesse sentido. Podemos ter dor imediata, mas teremos prazer a longo prazo. É uma troca que fazemos. De um lado, prazer imediato e dor a longo prazo, do outro, dor imediata e prazer a longo prazo. É uma escolha.


May the long time sun shine...


[Transcrição: Devaroop Kaur]

Categorias
Posts Recentes
Arquivo
Tags  
SOBRE NÓS

A Associação Brasileira dos Amigos de Kundalini Yoga, filiada à Fundação 3HO, tem por propósito divulgar a tecnologia e os ensinamentos do Kundalini Yoga e do Shabad Guru no Brasil, servindo a todos na busca da excelência e da manifestação de seu ser original, criativo, livre e digno.

LOCALIZAÇÃO

Rua Yvon Magalhães Pinto, 511

São Bento .  Belo Horizonte

MG . 30350-560 . Brasil

Telefone: (31) 3090-5508 

secretaria@abaky.org.br 

CONECTE-SE

© 2018 por Abaky.

  • Instagram - White Circle
  • Facebook - White Circle
  • YouTube - White Circle
  • SoundCloud - White Circle