Hukam de julho/2017

4 Jul 2017

Raga Asa do Guru Ram Das

 

A força que cria é apenas uma e ela se manifesta em tudo. Ela é compreendida através da graça do verdadeiro professor. 

 

A vida real é obtida através de um extremo amor experimentado em vida. O nome de Deus, o nome dessa força que cria, a presença de um professor na vida de todos, e na minha vida, me deram um lugar na minha mente onde eu compreendi, que essa vida sendo um presente, a minha gratidão era a resposta. Eu me coloquei assim dentro da minha própria mente e com essa compreensão fui identificando as minhas dúvidas e lentamente os meus problemas foram sendo dissolvidos. Na palavra do professor eu meditei muitas vezes. Meditei nessa palavra muitas vezes inapreensível, invisível, onde sílabas e sílabas não faziam sentido, mas na medida em que eu a entoava, houve dentro de mim um status de pureza suprema. Entoando esses cânticos, esses mantras do verdadeiro professor, ouvindo seus instrumentos musicais tocarem e ouvindo dentro de mim uma melodia jamais tocada, com meus próprios ouvidos, eu fui capaz de me assentar dentro da minha própria mente e dissolver a minha própria dúvida. Nanak diz: a força que nos dá a vida como um presente ela também nos dá a luz para que possamos unir a nossa própria luz à luz que caminha o universo sem fim e em todas as direções. 

 

Se você se prende muito no seu egoísmo e na sua necessidade de respostas, você vai morrer na sua própria perversidade, declarando ao mundo que você possui nada mais do que as suas dúvidas. Aqueles que colocam as suas mentes nesse gosto perverso da dúvida incessante, aquele que ao reconhecer a própria dúvida não é capaz de acender a própria luz, e estando a dúvida presente em si e incapaz de eliminá-la, essa pessoa não aprendeu a fixar a sua mente dentro do abandono da sua própria graça. 

 

Muitas vezes a dúvida não encontra nenhum tipo de resposta. Mas até quando aquela pessoa que acende a sua própria luz poderá caminhar no caminho conhecido da dúvida? Fugindo assim das cores várias que a flor de açafrão nos fornece quando nós penetramos no caminho instantâneo, através da dúvida, dentro de nós, naquele instante de graça onde nós caminhamos porque sentimos que esse é o destino? Continuem revolvendo-se como uma pá dentro de um pote sem fim tentando encontrar dentro da sua própria dúvida a sua própria resposta. Muito se diz que a dúvida traz a resposta, mas a resposta está exatamente em você comer essa dor, ao invés de apreciá-la e nutri-la. Continue assim e, dessa maneira, quando você come a sua própria dor e aumenta com isso os alimentos que te fazem, na sua digestão, compreender a sua dúvida, você saiu do seu tormento. 

 

Nanak diz: entrando no santuário do professor, você vai cruzar facilmente o oceano árduo da suas próprias emoções

 

Wahe Guru Ji Ka Khalsa

Wahe Guru Ji Ki Fateh

Please reload

Categorias
Posts Recentes

July 29, 2020

Please reload

Arquivo
Please reload

Tags