Hukam de Agosto de 2018

7 Aug 2018

Siri Guru Granth, Ang 492

 

Esse poema é uma composição do Guru Ram Das.

 

A força que cria é apenas uma e ela é compreendida através da graça do professor. Ó grande professor, âncora suprema de tudo o que existe no Universo, uma verdadeira entidade. A ti eu faço esta súplica. Eu não sou nada. Se me comparo a tudo o que existe e que foi criado, sinto que mal pertenço a alguma coisa que poderia levar o meu nome. Estou sempre em busca do meu significado. Através da compaixão que me foi concedida, descobri que a luz divina existe em mim, nesse nada. 

 

Ó verdadeiro professor. Você é meu verdadeiro amigo, meu grande professor. Você me ilumina com a força de ventos que sopram no universo e que ressoam dentro de mim. Contigo, me sinto onipresente. O Nome é revelado em mim através dos seus ensinamentos, que são os melhores amigos que eu poderia ter na vida. E o que eu faria para os meus melhores amigos? Tantas coisas! Mas o que posso fazer de melhor é fechar os olhos e invocar em mim, pela oração, a força da gratidão e agradecer pela minha vida.

 

Medite.

 

A maior fortuna de todas, a fortuna que qualquer ser humano poderia ter -- e qualquer ser humano que ainda se diz de origem divina --, é ter fé de que a luz divina que existe dentro dele jamais se extinguirá. E que ele próprio é a fonte que pode saciar toda nossa vontade de conhecimento e todo o sentido da vida. Quando nos conectamos ao nome de Deus, nos conectamos a grandes sons no universo, e há grande saturação em campos que jamais poderemos contemplar. São anjos ou companhias sagradas que se curvam e abençoam a nós com suas virtudes. Quem entende isso e encontra dentro de si o elixir divino do Nome de Deus é afortunado e pode viver sem se preocupar com quedas no caminho. Por mais que as quedas ou os desafios pareçam difíceis demais, nada se compara à nossa força interior e à frequência do professor que carregamos dentro de nós, onde vibra o nome. As pessoas que se conectam ao som divino vibram na mesma frequência. As pessoas não deveriam se reunir porque leem juntas os Vedas, o Alcorão ou a Bíblia. Elas deveriam se juntar porque carregam dentro de si algo que já foi predestinado. Uma força, uma coragem de encontrar dentro de nós a luz de Deus, de sentir que essa luz nos guia. Quem busca servir junto na companhia de quem vibra essa mesma frequência abençoa-se do néctar divino. Nanak diz: manifestem juntos a força do nome. Vivam juntos em serviço para levar inspiração aos recônditos da Terra onde existe dúvida, escuridão e desesperança.

 

Wahe Guru Ji Ka Khalsa

Wahe Guru Ji Ki Fateh

Tags:

Please reload

Categorias
Posts Recentes

July 29, 2020

Please reload

Arquivo
Please reload

Tags