Hukam de 01 de agosto de 2020

4 Aug 2020

A força que cria é uma só e é compreendida pela graça do verdadeiro professor.

 

Lembrem-se sempre em meditação dessa força que organiza a partir de tudo que foi destruído, Har Har. Ela é quase invisível, ela é infinita e ela penetra em tudo. Lembrem-se, em meditação, dessa força, porque as suas dores se dissipam no seu campo.

 

Ó divino, ó Deus, ó força que cria me guie para que eu encontre a compreensão desses ensinamentos, encontrando o professor em mim e que me deixe em paz. Eu fico em paz. Entoe as glórias dessa força, meu amigo, compartilhe a unidade indivisível dessa força com todos.

 

Ela é uma força que surge e que se faz criar a partir daquilo aparentemente destruído. Ela está em seu coração. Leia essas palavras, nas horas ambrosiais, a força que cria encontra aquele que busca e, nesse encontro, se desperta a luz da compreensão do professor e assim ela é revelada.

 

Madur Sudhan (deidade indiana) elimina as várias facetas demoníacas que interferem na vida e no sagrado. Essa força divina passa agora a ser uma unidade com a minha respiração. Nas horas ambrosiais, onde o amrit (o néctar) é sagrado e é doce, a minha mente e meu corpo se banham nele.

 

Ó força que cria, tenha compaixão de todos e nos guie para encontrar essa compreensão que está sediada no ser primal imaculado da força que cria. O nome dessa força que cria é uma presença eterna e ela sempre trará paz. Minha mente está imbuída no amor divino dessa força. A força que cria me conduz à compreensão. Ela é aquilo de maior que existe em mim. Ela é a força que vibra em mim do nome, que significa a força primal da existência que regula a existência de todo o universo. Guru Nanak dizia que nela se encontra paz.

 

 

 

 

 

 

 

Please reload

Categorias
Posts Recentes

July 29, 2020

Please reload

Arquivo
Please reload

Tags