[GSK] Uma vida pela liberdade

30 May 2014

por Gurusangat Kaur Khalsa

 

Tegh Bahadur era o mais jovem dos cinco filhos do sexto Guru Sikh, Hargobind. Seu nome de nascimento era Tyaga Mal e seu próprio pai o renomeou Tegh Bahadur depois de sua performance numa das várias batalhas contra os Mogóis que invadiram a Índia.

 

Guru Tegh Bahadur é um ícone e um modelo para os tempos aquarianos em que vivemos.

 

Tegh Bahadur foi criado dentro da cultura do Sikh Dharma tendo sido treinado nas belas artes, nas artes marciais, na filosofia, no yoga e na meditação e medicina. Em razão de sua natureza silenciosa e meditativa, ele se tornou um homem desde jovem reverenciado como santo. Na verdade, Guru Tegh Bahadur era um Bodhisatwa, uma das encarnações de Budha.

 

Ao se casar, ele se mudou para Bakala, que era uma cidade de Panjab muito próspera e bela, com várias fontes naturais e lagos. Tegh Bahadur meditou em reclusão por quase 20 anos neste local ao lado de sua mulher e seu filho, Gobind Rai (Guru Gobind Singh).

 

Tegh Bahadur não tinha interesse na linha sucessória dos Gurus, e se contentava muito com a vida que tinha. Mas, por mais que sua natureza contemplativa moldasse seus interesses, ele acabou sendo nomeado o sucessor do Trono Real da Casa de Guru Nanak.

 

A marca de seu pontificado foi sua entrega corajosa à causa da justiça social e o da liberdade religiosa. Você pode estar pensando em como um Bodhisatwa de vida modesta e reclusa se tornaria um homem de tal envergadura social, política e espiritual.

 

Essa é uma bela história e para conta-la melhor, preciso levar você comigo ao momento da morte do Guru Har Krishan Dev. Este tinha apenas 5 anos quando foi escolhido para suceder seu pai, Guru Har Rai, que falecera. O Imperador em Delhi não acreditou que uma criança de 5 anos pudesse estar à altura de suceder o Guru e, desconfiado da autenticidade da autoridade do Guru, o chamou a Delhi para ser arguido por comissão imperial. Guru Har Krishan partiu solícito para Delhi. Ao chegar lá encontrou uma cidade devastada pela catapora e logo ordenou que seus médicos cuidassem de todos; e ele próprio se juntou à equipe de sua corte para tratar dos doentes. Durante estes dias, em que mal comia de tanto trabalho que tinha, ele foi interrogado pelo Imperador e declarado de fato o sucessor, portanto, reconhecido como o oitavo Guru da Linhagem de Nanak. O trabalho foi tanto, e ele era tão jovem, que não resistiu e caiu enfermo com sarampo. Antes de fechar seus olhos pela última vez, com uma voz distante e fraca, respondendo à pergunta de quem o sucederia, ele disse “Baba bakale”, aquele de Bakala.

 

Ninguém fazia ideia de quem em Bakala poderia ser digno desta, e partiram em comitiva na tentativa de encontrar tal pessoa. Vinte e dois impostores tentaram tirar vantagens desta situação e se apresentaram como o nono Guru Sikh. Houve então muitas dúvidas da real identidade do verdadeiro Guru, até que um rico comerciante denominado Baba Makhan Shah Labana apareceu para encontrar o Guru. Em sua viagem, ele foi atingido por uma fortíssima tempestade e, no desespero por salvar sua vida, prometeu oferecer ao Guru 500 moedas de ouro.

 

Sendo salvo, o comerciante rumou para Bakala. Lá, ele então visitou todos os 22 oferecendo a eles apenas duas moedas. Como todos aceitaram apenas duas moedas, ele teve certeza que nenhum deles era de fato o Guru.

 

Mesmo Tegh Bahadur não tendo se declarado o novo Guru, o comerciante foi até àquele homem meditativo e santo e lhe ofereceu as tais duas moedas de ouro. Tegh Bahadur lhe abençoou e disse que considerava sua oferta muito pequena já que havia prometido 500 moedas. Makhan Shah imediatamente subiu até a laje e comunicou a todos: Guru ladho re, Guru ladho re - Eu encontrei o Guru, eu encontrei o Guru.

 

Guru Tegh Bahadur se tornou responsável por instruir e conduzir a enorme comunidade de alunos do Guru Nanak, que vinham em centenas para lhe render homenagens e solicitar conselhos e inspiração. Foi assim que através de seus Ensinamentos e prática, ele moldou uma nova consciência espiritual e social de uma nação inteira.

 

Como de costume desde o sexto Guru, Har Gobind, Guru Tegh Bahadur manteve um esplêndido estilo de vida com todas as marcas da realeza, porém ele próprio viveu austeramente.

 

Sua morte foi um marco para a história da humanidade. Ele foi acorrentado pelos muçulmanos imperiais e torturado para que aceitasse o Islamismo. Quando se notou que ele não abriria mão de sua identidade espiritual, lhe foi dito que só poderia ser liberado se demonstrasse seus dons milagrosos. Ele se recusou e foi decapitado em Delhi no dia 11 de novembro de 1675.

 

Em seu pescoço foi encontrado uma nota que dizia o seguinte: “vocês podem ter minha cabeça mas jamais minha identidade".

 

Guru Tegh Bahadur deu sua vida para salvar os hindus sendo ele mesmo um Sikh e por esta razão recebeu o título do governo Indiano de Hind di Chandar, “o escudo da Índia” em referencia ao seu sacrifício supremo de proteger e garantir liberdade religiosa para todos os não muçulmanos numa Índia Mongol.

 

Wahe Guru, Sat Nam.

Belo Horizonte, 30 de maio de 2014.

Please reload

Categorias
Please reload

Posts Recentes