[GSK] The perfect lady

3 Sep 2013

por Gurusangat Kaur Khalsa

 

Hoje eu encontrei “The perfect lady”!

 

Ela estava vestida de modo simples, mas muito elegante. Nada que qualquer uma de nós não pudesse realmente estar usando, mas, nela tudo parecia diferente.

 

Suas calças brancas eram de puro linho, as quais se moviam com pequenas ondulações peroladas quando ela caminhava. Ela usava um blusa que lhe cobria os quadris, de uma tecelagem requintada, com uma estamparia suave em tons de verde e pérola, com sutis pontuações acobreadas.

 

Nela tudo parecia perfeito. Usava também um colar rente ao pescoço que contrastava em subtons com seu turbante. Sim, ela usava turbante!

 

Seu turbante era de um verde azulado como as águas das Maldivas e, por isso, concluí que seu colar era de água marinha. Eram bolas grandes que se integravam, sem exagero, ao belo turbante que portava.

 

Finalmente, meus olhos desceram discretamente aos seus pés e vi que usava um esmalte vermelho escarlate em dedos finos e delicados. Suas sandálias eram despojadas e finas.

 

Estávamos numa livraria e nos encontramos lado a lado na fila do caixa.

 

Talvez por sentir que eu a observava, ela se virou e me olhou nos olhos e, sem me invadir, abriu um sorriso sincero que me pegou de surpresa. Era como se ela tivesse dito mil palavras que cobrem o outro de esperança, tudo isso em um único sorriso.

 

Ela não era pretensiosa, ou afetada, muito menos metida. Ao contrário, ela era elegante, exibia uma altivez que lhe dava estatura e presença. Mas, devo dizer que, o que mais me chamou naquela mulher que encontrei hoje a tarde na livraria do shopping foi me sentir reconhecida e ver que entre ela e eu não existia distância.

 

Naquele pequeno hiato entre uma coisa e outra, houve uma troca silenciosa de nossas sensibilidade e humanidade.

 

Aquela mulher perfeita, de turbante cor das Maldivas, comprando dois livros sobre “a vida das famílias dos animais”, apareceu para me mostrar a força da presença da beleza de uma mulher que desfruta da regalia de viver perfeitamente em si mesma.

 

Wahe Guru, Sat Nam.

Belo Horizonte, 3 de setembro de 2013.

Please reload

Categorias
Posts Recentes

July 29, 2020

Please reload

Arquivo
Please reload

Tags