[GSK] O corpo humano e sua inteligência móvel

18 Sep 2019

Aula ministrada por Gurusangat Kaur Khalsa no dia 30 de agosto de 2019

 

[GSK abre a aula]

 

Hoje faremos uma aula para o fígado, o estômago e o cólon, que é uma parte do intestino. Quando contemplamos uma ciência que é praticamente perfeita, como o Kundalini Yoga – estou dizendo praticamente porque temos que deixar o espacinho da dúvida –, ela precisa conter em si praticamente um modelo holográfico. Se quiser realmente falar de uma forma que faça sentido. E essa ciência contém. A prova disso é a seguinte.

 

O corpo humano se divide em duas geometrias sagradas que são o triângulo superior e o triângulo inferior. O triângulo inferior é esse reino geométrico que cuida da nossa sobrevivência quando entramos num modo de defesa. O triângulo superior é esse reino geométrico que cuida do nosso modo de crescimento.

 

A princípio, na biologia de todos os seres, não só dos humanos, o modo de crescimento e o modo de defesa são incompatíveis. Se estamos no modo de defesa é impossível estarmos no modo de crescimento. No modo de defesa existem apenas os hormônios que cuidam da defesa, não existem os hormônios que nos fazem reproduzir novas células. O contrário também é verdadeiro.

 

Mas fica uma coisa muito estranha um corpo funcionar exclusivamente dessa maneira. Ele fica fragilizado. E como o corpo humano resolve essa história, já que o seu maior interesse é sobreviver no universo da Terra? O que ele faz é uma ideia muito louca.

 

O corpo humano tanto infiltra o triângulo inferior com o triângulo superior, quanto infiltra o triângulo superior com o triângulo inferior, através de órgãos. Isso é o máximo! Por exemplo, o órgão do triângulo superior infiltrado no triângulo inferior é o intestino. O intestino é o cérebro, do ponto de vista fisiológico. Ele tem a maioria dos neurotransmissores que pensávamos ser encontrados apenas no cérebro.

 

No triângulo inferior localiza-se toda a região que trabalharemos na aula de hoje: o estômago, o cólon e o fígado. São órgãos que promovem aquilo que na biologia chamamos de processamento. Aprendemos isso na escola, mas os livros só sabiam até esse ponto: que o processamento era do alimento.

 

Hoje sabemos que o processamento é do alimento também. Mas outro tipo de processamento que se faz no intestino é o emocional. Na medicina ayurvédica, quando temos um intestino que não funciona, é como termos um cérebro que pensa mal. O intestino é um infiltrado do triângulo superior. Além do intestino e do cérebro há ainda outros infiltrados, que são as neurosubstâncias, essa incrível inteligência móvel. Elas não são produzidas apenas no cérebro ou no intestino, mas em todos os locais onde tiverem que comunicar.

 

Por último, essa ponte do triângulo inferior para o superior, que no Kundalini Yoga sabemos ser o coração, é uma central de redirecionamento. O coração é um órgão repleto de neurônios. São neurônios exatamente como os do cérebro, que aparentemente não têm nenhuma função. Imagine o corpo humano, sofisticado como é, ter um conjunto de neurônios no coração e sequer sabermos qual é a função! Contudo, não significa que não haja uma função para sua existência.

 

E nem por isso vamos pinçá-los e cortá-los, como quiseram fazer com os apêndices. Essa mentalidade rústica e grosseira do ser humano que, ao não ver uma função imediata de uma determinada coisa prefere retirá-la, é prova de uma ignorância que vem lenta e felizmente sendo superada. Serve como um grande alerta. Aquilo que existe em nós ou está ao nosso redor, conectado conosco de alguma maneira, mesmo que aparentemente não tenha nenhuma função, não deveria ser eliminado. Se está no nosso território, há de ter algo que interfere em nós ou nos ajuda.

 

É muito importante não medir o mundo pela função e permitir que a inteligência expanda um pouco para compreender qual é essa função. Nos triângulos superior e inferior do nosso corpo existem vários órgãos atuando dessa forma integrada. Inclusive o apêndice, um órgão de inteligência de defesa que comunica fortemente com o triângulo superior. E assim vai.

 

Todas as vezes que o Yogi Bhajan dava aula para o sistema digestivo, o que ele queria era trabalhar o triângulo superior. Ele não dizia: “Larga isso! Mude de comportamento!”. Em vez de ficar acusando os comportamentos de defesa, ele infiltrava elementos de grande sabedoria, que vêm do mundo do crescimento, na esfera da defesa. E muitas vezes infiltramos elementos da defesa na esfera do crescimento. São aqueles elementos que ponderam: “Opa! Não tão rápido! Observa.”.

 

Esses dois mundos, defesa e crescimento, correspondem a dois corpos que temos, mas eles não são desintegrados. Apesar do fato de que se estivermos no modo de defesa nunca estaremos no modo de crescimento, podemos ouvir as orientações que vêm do modo de crescimento e vice-versa. Por isso o corpo nunca manda determinados tipos de embaixadores para essas regiões, que são cruciais e antagônicas às regiões de onde eles vêm, sem que tenham uma enorme competência. Não mandamos embaixadores incompetentes para regiões que não conhecemos. Com as neurosubstâncias, que são verdadeiros embaixadores das regiões do triângulo superior e inferior, visitando esses lugares, existe uma enorme competência química de criar integração.

 

De um modo bem geral o comando central do nosso corpo se faz por uma glândula, a hipófise. Ela comanda glândulas que são espalhadas tanto no triângulo superior quanto no triângulo inferior. Ela comanda os dois tipos de reinos, por isso possui uma inteligência muito flexível, para que possa compreender o modo de crescimento e o modo de defesa.

 

Se estamos vivendo uma crise terrível, sendo apertados de todos os lados, sem compreender o que está sendo colocado para nós, o finito nos apertou, e entramos no modo de defesa. No Kundalini Yoga existe a máxima de que no modo de defesa está o momento exato para encontrarmos nosso finito com nosso infinito. Nosso infinito vem do triângulo superior. Particularmente de uma outra glândula, a pineal, que produz o DMT. Invocamos a presença dessa embaixadora – a pineal – dentro do triângulo inferior, dentro do modo de defesa, para podermos transcender, expandir. Isso tem sim um efeito psíquico, mas é feito com base química.

 

Kriya para o fígado, o cólon e o estômago, do Manual "Yoga for Joy and Youth"

Meditação com Ray Man

 

"May the long time sun shine upon you..."

 

[Transcrição: Arjan Jot Kaur]

Please reload

Categorias
Posts Recentes

July 29, 2020

Please reload

Arquivo
Please reload

Tags