[GSK] O cheiro do meu corpo

19 Jul 2013

por Gurusangat Kaur Khalsa

 

Quando a brisa entrou pela porta da varanda, eu estava sentada fazendo minha sadhana. Aquele sopro me envolveu por inteira, batendo suave no meu rosto e me fazendo sentir um perfume suave vindo de mim. O perfume de uma yogini, pensei com uma pitada de orgulho, admito. Aquele aroma despertou em mim uma miríade de sentimentos e recrutou de minha memória várias passagens de minha vida.

 

O cheiro doce e pungente da minha identidade moldada pela força de Deus em meu destino e por minha determinação de abraçar meu propósito. Eu sou um milagre! Poderia ter dado tudo errado, mas parece que está funcionando, pensei.

 

E a brisa continuou me soprando detalhes da vida. Eu tive imensa gratidão. Tudo tão belo e perfeito! Wahe Guru! Quantos anos não estão ali contidos? Quantos amrit velas? Quantos ishnans e quantos desafios? As águas geladas do Engenho, o delicado esfregar da pele com o óleo de sândalo que me traz à mente a presença maravilhosa do meu Professor. Esse era seu óleo preferido. E aquele espelho enorme servindo ao meu olhar para investigar tudo. Um dia ele disse: “uma mulher deve ser capaz de se olhar nua no espelho e se admirar”. Eu sorri e balancei a cabeça em sincera concordância e pensei – algumas vezes isso é tão difícil...

 

Eu posso escolher e escolho me entregar ao Infinito. Ouvir o Infinito sempre foi desafiador e maravilhoso ao mesmo tempo. A conversa com Deus é preciosa porque Deus é sempre tão vasto, tão universal, tão livre e tão inconvencional. Que aprendizado!

 

Meu cheiro contém tudo: dores que passei, injustiças que suportei e presenciei, as mentiras que contei, como me enganei...! Mas também este perfume de yogini me conta das vezes em que, apesar de tudo, não me retirei, não fingi, mesmo quando o momento propiciava ou mesmo quando claramente burlei e, por mais difícil que seja admitir, ainda assim, me rendi. Talvez soubesse que não havia outra saída ou talvez soubesse que, se houvesse uma outra, ela seria mais dolorosa e longa do que encarar meu erro com dignidade. Quanta coragem o Guru me deu e eu nem sabia que já andava sob sua proteção... Como é inspirador olhar tudo isso à distância!

 

Posso dizer que vivi com sinceridade cada força e cada fraqueza. Assim, porque milagres existem para aqueles que criam, eu cheguei aqui onde vocês estão. Eu sou uma yogini, uma professora, uma khalsa e me sinto em paz.

 

O cheiro da manhã em meu corpo é como o Amrit Sanchar* –  a lâmina de aço penetrando sem parar o néctar; a mistura se transformando em uma substância que desperta, em quem a recebe, compaixão e destemor, elegância e vontade. Esse meu cheiro revela tudo sobre por que estou aqui.

 

Toda a fúria de uma mente guerreira, ansiando pelo justo e pelo belo se aplaca na calma constatação de que, para a alma, tudo flui com a inteligência que floresce e transcende o cotidiano. Estar no Dharma não faz ninguém maior, apenas confere uma força de viver como se deve, cada dia como ele chega. Algo tão simples que parece banal.

 

Eu sou o que sempre quis ser e tudo dependia só de mim. Eu mesma escolhi vagar, eu precisei vagar? Não sei. O que sei é que estou chegando onde queria, onde sonhei, e era verdade: tal lugar existe!

 

Este é um momento decisivo para a transição de eras, de modelo de pensar, de modo de agir, de forma de negociar, de modo de servir à consciência do outro. É o fim da exploração, fim de enganos e manipulação. É o começo de uma era na qual poderemos usar da inteligência humana a serviço da grandeza do Espirito Universal.

 

Conto com as orações de vocês pois agora a batalha terá inicio. Cada pensamento de elevação vindo de vocês fará a diferença. Sintam seu perfume, admirem-se diante do espelho e vivam para florescer no outro sentimentos de paz e esperança, coragem e determinação.

 

[Escrito pela autora desta coluna em 20 de setembro de 2009, por época em que o Conselho Diretor do Sikh Dharma Internacional, da qual ela é uma das diretoras, entrou na justiça norte-americana contra o esquema de corrupção corporativa que colocava sob risco o Legado material e espiritual de Yogi Bhajan. Este processo foi concluído em 2012 dando vitória plena aos Conselheiros!]

 

* Amrit Sanchar é a cerimônia de batismo no Dharma

 

Amor e bênçãos,

Wahe Guru, Sat Nam

Please reload

Categorias
Posts Recentes

July 29, 2020

Please reload

Arquivo
Please reload

Tags