[GSK] Liberando Samskara

8 Nov 2018

Aula ministrada por Gurusangat Kaur Khalsa no dia 5 de outubro de 2018

 

GSK: Bom dia, pessoal! Não sei se vocês sabem, mas o KRI tem um conselho executivo em que os cursos de formação são criados, os livros são escritos… É um conselho muito importante para os ensinamentos, que é o TTech. O Nirvair, fazendo o check-in dele, diz assim pra mim: “se a gente não prestar atenção, daqui a pouco seremos tomados pelos brasileiros.” Ele está encantadíssimo com o trabalho que os brasileiros têm feito. Atualmente, são seis de nós no KRI. E ele disse: “O "problema" do Brasil chama-se sangat de Belo Horizonte.” Nirvair ressaltou que nunca tinha visto pessoas tão sem pretensão de fazer autopromoção. Por isso, quero agradecer vocês por sustentarem, conservarem e fazerem o melhor, como a gente vem fazendo. Também tem muita gente servindo indiretamente.

 

Foi maravilhoso o Khalsa Council. Yogi Bhajan definiu o Khalsa Council como a consciência do Dharma. É o corpo radiante do Sikh Dharma, a proteção mais sutil e mais efetiva. Para ser membro é preciso ser ministro, portanto, é preciso ser Khalsa. É um grande filtro. Fui escolhida para ser presidente deste conselho por dois anos, por causa da agenda, que é de inclusão e expansão. Esta foi a primeira vez que o Khalsa Council teve uma sessão com não membros, com muitos brasileiros e latino-americanos de um modo geral, que tiveram direito à voz e oportunidade de proposição para ser votada e virar norma. Será criado agora o escritório mundial da seva, dirigido por um não americano, com sede virtual. O papel desse escritório será criar fundos e promover seva no mundo todo.

 

Há outro assunto muito importante que queria compartilhar aqui. Vocês sabem que há um problema sério de política mundial que é feita pelo Trump de separar famílias – deportar os pais, deixando as crianças. É um horror absoluto, uma coisa monstruosa. Há anos – desde os democratas, desde Bill Clinton – que a Akal Security, uma empresa nossa, faz a segurança da Casa Branca, da NASA e de vários aeroportos. Por coincidência, ela faz a segurança do aeroporto onde as famílias são separadas, na Flórida. Esse tema foi bastante discutido no Khalsa Council. Muitos professores e alunos de Kundalini Yoga pediram que a Akal Security não fizesse esse trabalho. Quero esclarecer que a Akal Security não faz parte desse processo de separar as famílias. Acho importante que vocês saibam o que a Akal faz, porque um dia ou outro vocês lerão sobre isso na internet.

 

A Akal Security tem um alojamento nesses lugares e zela pela dignidade dessas famílias. Ela recolhe as famílias para que seus membros não sejam acorrentados e tenham que ir para a prisão. Nesses lugares, as crianças são resguardadas enquanto os pais são deportados. Há equipe de psicólogos por um número de dias até que elas possam compreender o que está acontecendo. É um trabalho muito importante que a Akal Security colocou nas mãos da sangat, para decidir se rompe esse contrato ou não. A proposição deles foi que isso não acontecesse, porque o Trump é temporário e, nesse momento, é importante que tenha alguém que compreenda sobre direitos humanos e saiba como tratar uma pessoa que está em situação de vulnerabilidade. A mídia não vai colocar dessa maneira porque tem um apelo para o sensacionalismo.

 

Quando houve o processo judicial, o pessoal que perdeu foi demitido da Akal Security – Sikhs que foram alunos do Yogi Bhajan. Todo mundo que vai trabalhar na empresa faz um treinamento sobre direitos humanos e sobre como defender uma pessoa que, mesmo estando errada, não pode ser violentada. É como acontece com as professoras de Miri Piri, que fazem treinamento no Curso de Formação Nível 1.

 

Queria agradecer, ainda, a todos que me mantiveram em suas orações. Foi muito importante porque ali é um lugar de muito poder e, ao mesmo tempo, de muita tensão. Está em cheque no Khalsa Council bilhões de dólares de empreses que não têm fins lucrativos, como o KRI, a 3HO, a Miri Piri Academy, mas das que têm fins lucrativos, como a Akal Security, o Yogi Tea, as empresas de energia renovável. É muita responsabilidade.

 

[GSK abre a aula]

 

O tema da aula de hoje é desintoxicação. A aula de hoje é para tirarmos samskara de nós, ou seja, essas impressões – que são registros emocionais – que ficam grudadas nos nossos campos sutis, especialmente no nosso campo eletromagnético. É uma desintoxicação emocional.

 

Os samskaras de registro emocional que guardamos têm um papel muito peculiar, porque toda toxina no nosso corpo tem uma função. Por exemplo, quando temos excesso de gordura, é nesse excesso em que são guardadas as toxinas. Isso acontece, normalmente, quando estamos sob estresse. E acontece porque a inteligência do corpo imagina que, quando estamos em estresse por privação, poderemos precisar dessas toxinas.

 

O primeiro registro que temos do estresse não é o das eleições, da situação econômica. Tampouco é o de não ter trabalho, ou de poder perdê-lo. Esse não é o registro tóxico do estresse, esse é o estresse imediato. Mas o registro tóxico do estresse se coloca em dois momentos, isto é, tem raiz em dois lugares. Um é no estresse elementar básico, que é registrado em nós durante a gestação. Ele é adquirido através da psique da mãe e do mundo em que ela está em relação durante a concepção. Portanto, ele é remotíssimo, de difícil acesso. O segundo é ainda mais remoto, pois deita raiz em uma experiência de privação que nós tivemos antropologicamente – desde que começamos a caminhar por aí – que é o medo de não ter comida. Acumulamos gordura para acumular toxina achando que, na pior hipótese, se não houver comida, nos alimentaremos das toxinas.

 

Contudo, a toxicidade emocional de que vamos tratar hoje não deita raízes há dez mil anos. É, portanto, mais fácil de interferir. Ela deita raízes aqui, agora, todas as vezes em que nos sentimos frustrados e que nos comportamos de modo infantil por não sabermos lidar com nossas frustrações. E começamos a fazer isso desde adolescentes. Essa é uma fase em que somos muito burros. A verdade tem de ser dita. Na adolescência, temos muito desejo, muitas ideias e não temos cérebro. Passamos por uma poda neural nessa fase.

 

Na medicina, falamos que o adolescente tem grande potencial, mas tem recursos fracos, é limitado. Nesse momento, em que a família, a escola, os amigos ou os professores não ajudam o adolescente a construir uma relação criativa com o “não”, com a frustração, começa-se a acumular uma toxicidade emocional. E aí acabou, aquilo vai ficar bombardeando o nosso corpo permanentemente.

 

Kriya: Detoxification, do manual Self Experience

 

Relaxamento: Sat Nam Rasayan

 

Yogi Bhajan dizia que, quando se trabalha com desintoxicação, estará presente no espaço sagrado o material que foi liberado; ele não sai tão rapidamente. É muito importante, então, depois de fazerem uma aula como esta, proporem uma meditação em que os alunos possam estar deitados, limpando-se – caso não possam fazer uma sessão de Sat Nam Rasayan para ajudar a liberar desse espaço matérias densas. É diferente de outros momentos de Sat Nam Rasayan em que o espaço é muito translúcido. Este espaço em questão não é translúcido. Há bastante toxina aqui em volta. Muitas coisas foram liberadas e ainda estão no ar, nesse espaço do éter. Na sala de aula, o relaxamento deve ser longo, e o professor deve estar com a intenção de que o aluno se limpe. Nesse relaxamento específico, utilize qualquer mantra do Guru Ram Das para a cura. É certo que nada é mais poderoso para limpar o espaço do que o Sat Nam Rasayan, que é uma faxina completa e faz esse pratyahara o tempo todo.

                       

Quando Yogi Bhajan deu essa aula, ele disse que a limpeza das toxinas emocionais era muito essencial para a intuição, porque todas as vezes que ficam no nosso registro psíquico, elas tornam-se alimentos de inspiração para as nossas mentes polarizadas. Elas fazem parte daquele tal corpo que nos defende reagindo. Quando limpamos essas toxinas, as mentes polarizadas saem da influência dessa matéria-prima, e um espaço é aberto para que a mente neutra possa avaliar a situação – é o tal segundo corpo, o corpo intuitivo. Yogi Bhajan falava que, enquanto tivermos muita carga emocional, muita toxina emocional, se acharmos que estamos tratando um evento com a mente neutra, estamos potencialmente enganados, estamos nos elevando como um balão.

 

Lembram-se da história do balão? Vocês se elevam como um balão: ele sobe, só que, quando encontra qualquer obstáculo, explode. Uma coisa é vocês se elevarem como um balão e usarem determinados recursos, que podem ser, inclusive, os recursos sagrados, como um mantra. Sabem uma pessoa muito elevada? Até encontrar um obstáculo! Nessa hora, ela explode.

 

Outra coisa é a história de vocês realmente se elevarem com a mente neutra. Aí estarão preparados para fazer algo que o Yogi Bhajan sempre ensinou, e que hoje em dia está virando livro. Tem um cara que está fazendo muito sucesso com um livro chamado Theory U. Ele fala sobre liderar no futuro como ele acontece. Quem é dos negócios deve ter ouvido falar dele. Entretanto, nós já falamos sobre isso desde o dia 2 de maio de 1969, quando Yogi Bhajan apontava que, no futuro, você tem que estar no futuro e liderar a partir do futuro, porque quanto mais você deixar o passado ser o seu presente, mais o futuro vai ser o seu passado.

 

Como liderar a partir do futuro? Como o futuro aparece. Como é que podemos ter qualquer condução de liderança na medida em que o futuro aparece, tendo o futuro como referência, se não tivermos mente neutra? Não tem jeito. Vamos estar sempre reagindo. E na hora em que reagimos, quem está liderando? O passado.

 

O gongo é uma tecnologia semelhante ao Sat Nam Rasayan. Ambos “resetam” no mesmo lugar: no infinito. O Sat Nam Rasayan tem um perigo que é a pessoa que está fazendo, que deveria ser um canal, começar a fazer o vodu na pessoa que está recebendo – pôr uma luzinha rosa, flor, cor, reiki. Nada disso deve ser feito. A pessoa deve conter o impulso desse espírito de curandeiro, porque ela tem de ser um zero, um nada. O gongo não tem isso – tem essa vantagem. Ele não quer nada. Se for tocado, ele toca. Se não for tocado, ele não toca. Portanto, cuidado quando forem fazer o Sat Nam Rasayan. Sugiro que façam a formação, ela está prevista para julho do ano que vem. É um sistema de cura muito sofisticado que, a princípio, não se precisaria nem tocar a pessoa.

                       

May the long time sun shine…

 

[Transcrição: Sada Ram Kaur]

Please reload

Categorias
Posts Recentes

July 29, 2020

Please reload

Arquivo
Please reload

Tags