[GSK] Eter na mente

6 Dec 2013

por Gurusangat Kaur Khalsa

 

Eu era uma garota determinada e metida em muitas aventuras, me atirando de cabeça em todas elas. Um dia voltando do Conservatório, onde estudava piano desde os 6 anos de idade, senti algo muito ruim dentro do meu uniforme. Era um dia muito quente, minha cabeça doía um pouco, e eu tinha treino de vôlei no clube e estava atrasada. A voz da professora de solfejo martelava dentro da minha cabeça -- “você vai ter que escolher: ou o piano ou o vôlei! Não existe pianista que jogue bola, ora!” .

 

A saia era verde de pregas até os joelhos, de tergal, claro. A camisa era de botões, gola alta e bolsinho perto do coração. Era também sintética, para não amarrotar. Não tinha gravatinha, não. Os sapatos eram pretos, da Vulcabrás, nome forte -- eu amava aqueles sapatos pretos! Mas eles eram a única coisa que eu gostava naquele uniforme de ir ao Conservatório.

 

Atrasada, eu andava rápido e atormentada, com receio de perder meu treino e ter que aguentar vida afora as aulas no Conservatório. No caminho, uma pichação me prendeu. Estava pichado em um muro bem pintado a frase em preto: “eternamente, é ter na mente, éter na mente”. Eu fiquei ali parada, lendo e relendo, saboreando a fantasia do pichador e pensando no conteúdo dentro da minha mente naquele momento. Era só a ansiedade e o desconforto? Ou eu podia escolher ter na mente o éter? Eu achava que o éter devia ser muito bom... O que seria o éter? Eu não sabia, mas naquele momento decidi fazer uma escolha, e eu queria que minha mente ficasse livre, leve e totalmente feliz!

Eu nunca mais voltei ao conservatório desde aquele instante.

 

Passadas várias décadas, eu descobri com o Kundalini Yoga o que é ter éter na mente! Eu descobri também que, naquele dia, eu decidi ser eu mesma e cuidar da minha mente. Não sei porque eu fiz isso, mas isso não importa. O que importa, como diz meu professor Yoga Bhajan, é que eu agi!

 

“Entre nós, há mentes dispersas, mentes que estão tentando se focar, há mentes que têm medos, há mentes que são orientados para o sexo, existem outras que vieram apenas por curiosidade, há mentes que não entendem porque estão aqui e há mentes que estão muito felizes e contentes por estarem aqui . Há todos os tipos de mentes. Este mosaico de todos os tipos possíveis de mentes nos mostra todas as facetas da mente em seus diferentes estágios de desenvolvimento e consciência. Neste momento, eu não sei o quanto de lixo cada mente tem, e também não há razão alguma para querer saber. Mas há uma razão para agir.

 

Faça uma meditação que te purifique e te limpe. O fato simples de que você esteja aqui é suficiente para que você seja você. Você tem uma intenção, o que é suficiente. O próprio fato de que você tem a intenção de purificar-se e fazer a sua alma brilhar é motivo suficiente para a sua mente se concentrar. O próprio fato de você poder se concentrar lhe dará o poder para meditar, e o poder de uma atitude meditativa é samadhi em ação! A mesma energia necessária para se tornar divino pode ser usada para se tornar demoníaco. A mesma mente que adoece pode curar. Mente faz inúmeros trabalhos e sua atividade é ilimitada.

 

Nosso ponto de partida pode ser diferente, diferentes capacidades, diferentes problemas, diferentes esperanças e as diferentes qualidades da mente. Mas através da disciplina constante, o progresso é alcançado. As pessoas às vezes não entendem o que é a disciplina. Disciplina é a sua experiência da sua consciência, onde você se sente vivo. Essa é a maior de todas as experiências."

 

Wahe Guru, Sat Nam.

 

Belo Horizonte, 4 de dezembro de 2013.

Please reload

Categorias
Posts Recentes

July 29, 2020

Please reload

Arquivo
Please reload

Tags